Seja bem vindo, mas não pise na grama

Não espero comentários, mas serão todos bem vindos para falar...

quarta-feira, abril 07, 2010

Desvenda

Consciente, ou não, escreví pensando em crítica... ía escrever um texto forte, piegas... até mesmo chato... pois não... poesia é melhor...

Desvenda

Não há verdades nem mentiras
só fiapos de sentimentos rasgados como seda...

Não há razão ou ilusão
além de imagens instaladas em um inconsciente coletivo...

Não haverá pensamento, ou refinamento
nesse tempo louco de fúria e medo
mesmo que choremos;

Então não há dissimulação na teia da vida?
Não houve guerra em seu coração?
Houve sentimento, ao menos?

Temperamento forte, dessa época...
a cara a tapa... nua;
Não creia em mim...
inventa!

Pensa no seu íntimo...
um caminho...
desvenda!


R.G.Pfarrius

3 comentários:

Í.ta** disse...

desvendar caminhos, nesse meio todo, nem sempre é concebível.

bela poesia, rafael!

grande abraço!

Phyhernandes disse...

Cara!
Muito bom.
A frase: " além de imagens instaladas em um inconsciente coletivo..." matou a pau.
E inventamos, inventaremos... Desvendamos, desvendaremos e continuaremos tentando nos entender em nossos inconscientes tão individualmente coletivos.
:)

Nayara Oliveira disse...

e eu vejo os fiapos espalhados pelas ruas, andando de ônibus, inventando um ser.

=)


o que falar?! Diga: Pfarrius!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...