Seja bem vindo, mas não pise na grama

Não espero comentários, mas serão todos bem vindos para falar...

terça-feira, abril 20, 2010

Bloco na rua



Bloco na rua

Vou colocar o bloco na rua
mexer com os bêbados ineficientes
fazer fuzarca...na madrugada nua
fazer caretas dementes,

Me vestirei de saudade
castrando novos momentos
esconderei na roupa a idade
e na cara o sentimento,

Vou brincar de pirata
brincar de bicho-papão
acabar dormindo na calçada,

E voltar pra essa vida barata
vivendo no dia, no pão
passar pela vida... mais nada.

R.G.Pfarrius

6 comentários:

Tatiane Lemos disse...

Nossa geralmente textos rimados não fazem sentido, mas o seu ficou perfeito e tem tudo haver!
eu sinceramente amei.....

Beijão

Í.ta** disse...

o negócio é dar a cara a tapa mesmo :)

grande abraço!

Phyhernandes disse...

Passar pela vida...
Muito melhor que a vida passar por nós!

Silvana Bronze disse...

Se não estivese assinado com teu nome, eu saberia que este poema é teu.
Sabe porque?
Porque tem um geito de menino que é perene.
Parabéns Rafa.

Nayara Oliveira disse...

Carnaval do seu eu.
Se eu fosse pular, me vestiria de paixão, é uma boa fantasia.

Juci Barros disse...

"Me vestirei de saudade
castrando novos momentos"
Perfeito!
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...